Conheça o “CÓDIGO Q”, Bastante Utilizado na Rádiocomunicação

Tempo de leitura: 4 minutos

A Tecnologia Push to Talk

Como pode ser visto em outros artigos disponíveis (no final deste artigo você encontra uma relação de artigos sobre Tecnologia PTT), a comunicação por rádio foi criada na década de 1930 e era utilizada exclusivamente pela polícia e pelas forças armadas.

A característica básica da tecnologia Push-to-Talk é a comunicação half-duplex, ou seja, que somente um usuário pode falar por vez, e, por isso, as chamadas são de curta duração. Com o tempo, foram descobertas as vantagens da tecnologia Push-to-Talk, e muitas outras indústrias começaram a utilizá-la.

Para que a comunicação Push to Talk seja eficiente, alguns procedimentos devem ser adotados pelas equipes de trabalho que utilizam PTT. A finalidade é tornar a comunicação mais objetiva possível. Dentre os padrões recomendados para o alcance de uma boa eficiência na comunicação push to talk, e a utilização do Código Q é um dos mais importantes.

O Código Q

O Código Q, originalmente criado pelo governo britânico, é uma coleção padronizada de três letras, todas começando com a letra “Q”.

Em um primeiro momento, com sua criação, o Código Q facilitou a comunicação entre operadores de rádios marítimos que falavam línguas diferentes, por isso foi adotado em âmbito internacional tão rapidamente.

Por ter sido criado para utilização geral em várias áreas (incluindo as militares), cada operação deve verificar quais os códigos devem ser adotados, dentre os diversos existentes, pois com o passar do tempo, algumas segmentações foram sendo estabelecidas, e com isso atualmente alguns códigos podem ser mais utilizados (ou até reservados) por determinadas operações.

Exemplo desta segmentação: conforme definição de legislação pertinente, todos os serviços de telecomunicações utilizam as séries de “QRA” a “QUZ”. Já as séries “QAA” a “QNZ” são reservadas para o serviço aeronáutico, e as séries “QOA” a “QQZ” são reservadas ao serviço marítimo.

Regras para Utilização do Código Q

  • Os códigos podem ser usadas tanto no sentido afirmativo, como no negativo. Para isso, utiliza-se imediatamente após o código as abreviaturas “YES” (SIM) e “NO” (NÃO).
  • Os significados dos códigos podem ser ampliados pela adição de outros grupos apropriados, como os indicativos de chamada, nomes de lugares, algarismos, números, etc.
  • Quando seguidos por um ponto de interrogação, os códigos terão forma de pergunta. Nesse caso, se ele é seguido por uma informação adicional, o ponto de interrogação deve ser empregado após essa informação.
  • Os códigos com alternativas numeradas devem ser seguidos pelo algarismo apropriado para indicar a exata significação pretendida.
  • Todas as horas devem ser transmitidas, na coordenada universal do tempo (UTC), a menos que outra alternativa seja indicada na pergunta ou resposta.

Baixe eBook com Relação de Códigos Q

Clique no botão ABAIXO para fazer download de eBook com a relação completa do Código Q.

Esperamos que este eBook ajude no treinamento de sua Equipe, e seja uma referência para consultas rápidas e práticas, como se caracteriza o próprio Push to Talk.


Assuma o Controle da Comunicação com o BiPTT

Para aproveitar o poder da comunicação por voz, convidamos você a experimentar o BiPTT , nosso aplicativo de comunicação push to talk, que facilita a conversa entre as equipes.

Disponível para download gratuito, o BiPTT permite que você fale instantaneamente com qualquer grupo ou pessoa em sua organização, em todo o mundo.

Com o BiPTT você terá todas as funções já disponíveis nos rádios comunicadores convencionais, mas além destas já conhecidas terá diversas outras funcionalidades, que possibilitarão você assumir o controle da comunicação, aumentar a eficiência e ainda por cima reduzir custos.



Autor deste Artigo: Paulo Florêncio, Diretor Comercial do BiPTT

Compartilhe seu caso, e deixe seu comentário conosco!


Outros Artigos Publicados

Em nosso blog, você pode encontrar diversos outros artigos relacionados com o BiPTT:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *