O Que é um Celular Robustecido?

Tempo de leitura: 9 minutos

Introdução

Celulares ou smartphones robustecidos (em inglês rugged smartphones) são ainda pouco conhecidos, pelos consumidores de forma geral, no Brasil. Realidade que não é tão diferente nos outros países. Mesmo nos mercados mais maduros, ainda é um conceito que carece de definições mais precisas, principalmente por que os fabricantes mais conhecidos de celulares não apresentam este tipo de opção/modelo de forma tão acessível.

Entretanto, a importância que os últimos lançamentos de smartphones passaram a dar para funcionalidades como resistência à água, por exemplo, parece demonstrar que o mercado começa a se interessar em celulares mais robustos. Afinal, não é fácil financiar troca de celular a cada 1 ou 2 anos.

No lançamento de seu iPhone7, por exemplo, a Apple passou a utilizar termos como “resistente à água”. Mas é bom não se empolgar tanto e evitar de fazer testes tão exigentes, afinal o fabricante adverte que o dispositivo só suporta 1 metro de profundidade e por no máximo 30 minutos.

Mercado Mundial Crescente

Apesar dos principais fabricantes mundiais de smartphones, como a Apple, Samsung, Sony, etc, não priorizarem a oferta de modelos robustecidos, há um mercado significativo e crescente para este tipo de dispositivo no mundo.

Existem também fabricantes que se especializaram na produção de smartphones e/ou tablets robustecidos, e oferecem boa variedade de modelos, assim como acessórios, com boa variação de desempenho e preços.

Em outros posts, teremos oportunidade de detalhar mais este mercado, os fabricantes e as opções de modelos de smartphones e/ou tablets robustecidos.

Pelo lado dos clientes e do mercado, é importante ressaltar que diversas indústrias, como  Transporte, Logística, Segurança Patrimonial, Segurança Pública, Forças Armadas, representam um campo muito propício para o uso deste tipo de dispositivos, visto nestes segmentos de atuação são características as operações críticas com equipes de campo trabalhando em ambientes sujeitos a condições muitas vezes adversas. Estas indústrias são apenas alguns dos exemplos de segmentos com grande potencial para demandarem dispositivos de maior durabilidade.

Marketing Confuso

Fabricantes ora utilizam o termo resistente à água (em inglês water-resistant), ora utilizam o termo à prova d’água (em inglês water-proof) para descrever seus dispositivos. Toda essa guerra de marketing gera muitas dúvidas, e, às vezes, expectativas frustradas.

Os termos resistente à água e à prova d’água significam a mesma coisa? Se seu celular cair na piscina, quanto tempo ele pode ficar embaixo d’água antes de parar de funcionar?

Neste artigo, vamos apresentar as definições e padrões existentes, que são bastante rigorosos, e que diferenciam os celulares robustecidos dos celulares de maior durabilidade. Ao final da leitura, certamente você estará mais informado para entender as vantagens e as indicações de uso para este tipo de dispositivo, e com isso poder fazer a melhor escolha de acordo com sua necessidade.

Classificações de um Produto Robustecido

Em inglês o termo utilizado é rugged que significa literalmente áspero, rude, grosseiro. Em português convencionou-se utilizar o termo robustecido, que apesar de ser mais adequado, quando utilizado no marketing de um celular ou tablet, é tão impreciso como à prova de verão, à prova de qualquer coisa, resistente à água e à prova de poeira.

Dispositivos resistentes e resistentes à água podem queimar quando caem na água, quebrar quando atingem o concreto, e apagar se ficarem no sol quente por muito tempo. Por outro lado, se um telefone for certificado, isto significa que uma organização independente realizou testes para garantir que ele pode sobreviver a condições como grandes quedas, ambientes empoeirados, calor extremo e frio, certas formas de radiação e submersão em certas profundidades de água.

Fabricantes de celulares, tablets e PCs definem a robustez de um dispositivo com base em dois testes padronizados:

  • Ingress Protection (IP), definido pelo órgão de padronização International Electrotechnical Commission;
  • Military Specification ou Military Standard (MIL-STD), definido pelo Departamento de Defesa dos EUA;

Classificação Ingress Protection (IP)

O índice Ingress Protection (IP) mede o resultado do dispositivo nos testes de exposição à sujeira, poeira e água.

As classificações variam de 1 a 6 para poeira e sujeira, e de 1 a 8 para água. O índice é a combinação de dois dígitos, sendo que o primeiro indica a resistência à exposição a partículas estranhas, e o segundo dígito indica a resistência ao líquido. A classificação máxima para objetos sólidos, IP 6, significa que um dispositivo é completamente resistente à poeira e sujeira. Um índice de resistência à água de 8, entretanto, significa que pode ser submerso em líquido por um período indefinido de tempo até uma profundidade especificada pelo fabricante.

Para que um smartphone alcance uma classificação, ele deve passar em todos os testes que levem à máxima classificação alcançada. Para um smartphone ganhar a certificação IP68, por exemplo, deve passar testes de proteção contra poeira através de 6 e testes de proteção de água através do nível 8.

Abaixo está uma tabela com as classificações para objetos sólidos.

Abaixo está uma tabela com as classificações para resistência à água.

Para se ter uma ideia clara de como o teste Ingress Protection (IP) é realizado, veja este vídeo (CLIQUE PARA ASSISTIR) de um teste sendo conduzido para Siemens, fabricante de equipamentos e componentes eletrônicos. A classificação resultante é algo como IP67. Esta é a classificação do iPhone7 recebeu e significa que o iPhone7 é completamente protegido contra objetos sólidos e pode suportar até 1 metro de submersão em água por até 30 minutos. Mas nem sempre é tão simples. Alguns telefones têm duas classificações, como o Xperia Z da Sony, certificado como IP55 e IP57, que geralmente indica que o dispositivo falhou na proteção contra poeira ou água em um determinado nível.

Classificação Military Specifications and Standards

São centenas as classificações oriundas do Military Specifications and Standards, e certificam a capacidade de um produto lidar com cenários específicos.

Por exemplo, as classificações MIL-STD-810Gs certificam produtos para lidar com a exposição à radiação nuclear, quedas em concreto, mudanças rápidas de temperatura, e um grande número de outras condições ambientais adversas.

Na tabela abaixo temos uma lista parcial.

Talvez o padrão mais comum para dispositivos robustecidos seja o MIL-STD-810G, que é uma designação guarda-chuva com um número de subcategorias de durabilidade, ou seja, proteção contra água e quedas.

As classificações de Padrões Militares incluem um número bem grande de certificações. Infelizmente, porém, não são 100% padronizados, de maneira que os fabricantes podem realizar uma série de testes diferentes e chegar à mesma certificação.

A certificação 810G “choque de temperatura”, por exemplo, mede a capacidade de um dispositivo para suportar temperaturas flutuantes, mas a variação de temperatura não é definida e nem o período de tempo, abrindo a possibilidade de um fabricante alegar que seu smartphone é certificado 810G sem ter que explicar o que, exatamente, isso realmente significa.

Além das Certificações

Para dispositivos como o iPhone 7, a certificação garante contra a poeira, sujeira e submersão em até 1 metro de água. Entretanto, se você deixar seu iPhone7 cair, de uma altura superior a 1 metro, em um piso de concreto, você provavelmente vai dar adeus ao seu smartphone. Enquanto isso, se você soltar o tablet robustecido RangerX (do fabricante XPlore – www.xploretech.com) da mesma altura, você não terá que se preocupar, entretanto, provavelmente não terá a mesma tranquilidade se mergulhá-lo na profundidade de 1 metro de água.

Ser um dispositivo robustecido significa um monte de coisas no mundo da eletrônica, por isso a necessidade dos padrões e classificações.

O mais importante talvez seja entender que, mesmo se um dispositivo tiver alcançado determinada certificação, não significa que vai aguentar um uso abusivo constante. É comum materiais de marketing, dos fabricantes em geral, atestarem certificação IP68 e mesmo assim, serem acompanhados por disclaimers para que “o dispositivo não seja debaixo d’água”, justificando que a classificação IP do dispositivo foi alcançada em condições de laboratório no modo de espera, e por isso não deve se utilizar o dispositivo submerso, como por exemplo tirando fotografias.

É fundamental saber exatamente quais avaliações seu dispositivo tem antes de comprá-lo. É raro o smartphone que realmente faz tudo – se você vir um anúncio apresentando um dispositivo como “robustecido” e “à prova d’água”, verifique quais certificações estão por trás dessas características alegadas.

Nenhum dispositivo é robusto em todos os sentidos, então escolha seu dispositivo conforme sejam seus maiores riscos no seu dia a dia.


Assuma o Controle da Comunicação com o BiPTT

Para aproveitar o poder da comunicação por voz, convidamos você a experimentar o BiPTT , nosso aplicativo de comunicação push to talk, que facilita a conversa entre as equipes.

Disponível para download gratuito, o BiPTT permite que você fale instantaneamente com qualquer grupo ou pessoa em sua organização, em todo o mundo.

Com o BiPTT você terá todas as funções já disponíveis nos rádios comunicadores convencionais, mas além destas já conhecidas terá diversas outras funcionalidades, que possibilitarão você assumir o controle da comunicação, aumentar a eficiência e ainda por cima reduzir custos.



Autor deste Artigo: Paulo Florêncio, Diretor Comercial do BiPTT

Compartilhe seu caso, e deixe seu comentário conosco!


Outros Artigos Publicados

Em nosso blog, você pode encontrar diversos outros artigos relacionados com o BiPTT:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *