Segurança Orgânica ou Segurança Privada

Tempo de leitura: 5 minutos

A necessidade de proteger o patrimônio e garantir a segurança e integridade dos funcionários e clientes de uma empresa, já é algo indispensável há bastante tempo.

Por isso, as empresas procuram soluções mais eficientes, o que implica em um crescimento constante dos serviços de segurança, como se observa nos últimos anos no Brasil.

Neste contexto, uma das decisões que as empresas em geral e de praticamente todos os segmentos econômicos enfrentam é a escolha entre a terceirização dos serviços de segurança, que empresas especializadas de segurança oferecem, e a possibilidade de a própria empresa cuidar da segurança através de uma equipe própria de funcionários.

Neste artigo, vamos entender um pouco sobre as diferenças entre a Segurança Privada e a Segurança Orgânica, que configuram as duas situações possíveis para as empresas, no que tange às definições previstas na legislação específica da área da Segurança.

A Segurança Privada

Nesta alternativa, as empresas de qualquer segmento tem a possibilidade de contratar empresas especializadas nos serviços de Segurança Privada, que por sua vez, tem a responsabilidade de prover os serviços de segurança e cumprir todas as obrigações previstas na legislação específicas.

Nesse artigo, falamos sobre os tipos de serviços oferecidos por empresas de Segurança Privada.

A terceirização da segurança, através da contratação de empresas de Segurança Privada, autorizadas junto aos órgãos competentes (sendo o principal a Polícia Federal) pode ser muito vantajosa do ponto de vista burocrático, por oferecer mais praticidade e um serviço mais eficiente e otimizado.

As empresas de Segurança Privada são focadas nesse tipo de atividade e também são responsáveis por todo o treinamento e gestão dos profissionais, além de todos os processos de autorização de empresa especializada e demais obrigações legais junto à Polícia Federal.

A cada empresa de Segurança Privada que entra no mercado ou abre uma filial  — já são quase 3.000 empresas no Brasil — há a necessidade de registro na Polícia Federal mediante adequação aos pré-requisitos dispostos na Lei nº 7.102, de 20 de junho de 1983.

Por isso, é importante ter em mente a contratação de empresas que atuam de acordo com a lei.

Nesse outro artigo, exploramos com mais detalhes a legislação para Segurança Privada.

A preocupação que uma empresa deve ter na hora de contratar um serviço de Segurança Privada é de atestar que aquela empresa é certificada pela Polícia Federal e age de acordo com a legislação.

A Segurança Orgânica

A segunda opção que as empresas possuem é a montagem de equipe própria de funcionários para cuidarem da segurança. Esta opção é chamada de Segurança Orgânica.

A Segurança Orgânica aquela que é realizada inteiramente por responsabilidade da empresa, que contrata funcionários para o seu quadro interno de colaboradores com o objetivo de atuar na área de segurança.

Quando uma empresa escolhe essa modalidade, precisa arcar com todas as obrigações que são devidas às empresas de Segurança Privada.

Essa modalidade orgânica foi regulamentada com a Lei nº 8.863, de 28 de Março de 1994.

Essa opção garante o total controle da empresa sobre sua equipe de segurança, mas também aumenta os custos com funcionários e requer a resolução de diversas questões.

Algumas responsabilidades com as quais as empresas que optam pela segurança orgânica precisam arcar são:

  • escolha e treinamento dos profissionais de segurança;
  • aquisição e registro de armamentos;
  • processos de autorização de funcionamento de serviço orgânico de segurança privada;
  • renovação periódica da autorização.

Dessa forma, qualquer problema processual que leve a atrasos ou multas serão de responsabilidade da empresa.

Tendo isso em vista, convém avaliar a situação e colocar os prós e contras em perspectiva, para que a melhor escolha seja feita.

Portanto, sendo da natureza das atividades de Segurança proteger a vida e o patrimônio, escolher o tipo de serviço mais adequado para cada contexto é um aspecto muito importante e que não pode ser negligenciado.

E em função da natureza especial destes serviços, há uma série de normas previstas em instrumentos legais, que deve ser seguidas e respeitadas para que o serviço seja sempre de excelência e cumpra o seu papel tão indispensável.


Artigos sobre Segurança Privada

Em nosso blog, você pode encontrar diversos outros artigos relacionados com o setor de Segurança Privada e com o BiPTT:

Assuma o Controle da sua Operação com o BiPTT

Para aproveitar o poder da comunicação por voz em um sistema inovador de gestão de equipes, convidamos você a experimentar o BiPTT, aplicativo de comunicação e coordenação de equipes de prontidão.

Para conhecer mais o BiPTT acesse este tutorial em video do BiPTT e faça um teste gratuito da versão corporativa do BiPTT clicando aqui.


Autora deste Artigo: Carolina de Almeida Rondelli , Inside Sales Consultant, orientado por Paulo Florêncio, Diretor Comercial do BiPTT

Edição e Revisão: Paulo Florêncio, Diretor Comercial da Target Solutions